Translate

14 outubro, 2008

FRAGMENTOS PERDIDOS

Todos faziam algo. E ele também fazia. Fazia não porque queria. Fazia porque todos faziam. Todos queriam alguma coisa. Ele não queria. Não é preciso explicar, porque "ele" sabia. Todos não esperavam algo. Mas ele espera. Esperava e não se cansava. Talvez por isso ele não queria fazer algo. Um oceano inteiro. Um azul intenso. Uma vida inteira. Uma vida inteira de "afazeres" e "quereres". E o algo mais importante dele? Quase já não havia mais espaço. Mas foi como na história mais bonita que tinha ouvido falar que ele encontrou. E a história era mais ou menos assim: "Era uma vez..."

4 comentários:

Lisa disse...

sim, teve uma época na minha vida que as histórias mais bonitas sempre começavam com "era uma vez" e terminavam com "todos foram felizes para sempre".
por um tempo deixei essas histórias de lado, mas ando reencontrando a beleza nelas mais uma vez.

beijinhos!

Fabiana Lazzari disse...

Aiiiiii que saudadess de ti amigo lindo!
Fiz a prova em POA. Ano que vem vou pra lá. Foi uma questão. Dissertei sobre o ator, mas agora depende da correção do pessoal lá né...vai saber o que vão achar. hahaha
Vou fazer aqui também. vamos nos ver então dia 14 de novembro na prova. O teu projeto é sobre o que?
Bjocas grandes com saudades

mARINA mONTEIRO disse...

era uma vez uma saudade com gosto de broa de amendoim que ele insistia em não gostar, embora a marca fosse a mesma.
quer saber? as coisas ganham gostos diferentes mesmo...o café preto nunca mais foi tão bom.

saudade amigo meu. estás sempre comigo, principalmente quando a vida ganha cenas meio brechtnianas...

bjos

Anônimo disse...

Gostei, bonito, sincero e tanto triste.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...